Google+ Veja como funcionaria a política no Brasil sem os Partidos Políticos - Rabiscos de Deus - Romance de Aluisio Nogueira

domingo, 23 de junho de 2013

Veja como funcionaria a política no Brasil sem os Partidos Políticos


Muitas pessoas estão preocupadas e algumas até perplexas com as propostas de extinção dos Partidos Políticos no Brasil.

A perplexidade se justifica, pois trata-se de uma mudança conceitual importante.

A proposta só tomou proporção por causa da opinião do Ministro do Supremo Joaquim Barbosa em relação ao funcionamento dos partidos políticos no Brasil, e também pela proposta do conceituado Senador Cristovam Buarque.
A interrogação na cabeça do brasileiro comum é exatamente essa: - Como seria possível exercer a democracia sem os partidos políticos?

Pois bem... O modelo de democracia aplicada no Brasil se baseia no conceito de partidos políticos. Esses  deveriam agregar valores e propostas comuns a um grupo de pessoas distintas e disputar as eleições democraticamente com outros partidos com propostas, valores e pessoas diferentes.

Na teoria simples o modelo fortaleceria um conjunto de valores e propostas
perante a sociedade. Na prática, porém, os partidos no Brasil não representam valores bem definidos e agregam todo tipo de pessoa e pensamento, o que prejudica a identificação dos partidos com ideias, assim, o brasileiro está acostumado a votar em pessoas e não em partidos políticos.

A proposta, na verdade, oficializaria o que já acontece de fato!

Não existindo os partidos as pessoas (candidatos) defenderiam suas próprias ideias, apresentando a sociedade à sua proposta. Esse modelo parece complexo, porém, vamos analisar as vantagens e desvantagens dessa proposta:

VANTAGENS:

- O sistema atual de partidos perpetua os políticos no poder. Como são os partidos que escolhem os candidatos (sempre os mesmos) e são financiados por lobistas, as eleições acabam não mudando nada. Sempre são os mesmos políticos no poder, por décadas e nada muda, porque ele detém o poder. A continuar assim, nada mudará!

- Com certeza a maior vantagem nessa proposta está na redução dos custos para o país e na participação popular em torno da ideia e propostas. (As pessoas se uniriam a um candidato pela sua proposta e história de vida). Outra vantagem importante, está na redução do número de vagas em 50% em todos os níveis do legislativo.

- Intensa mobilização e participação popular aumentando a democratização da eleição: Qualquer brasileiro maior de 21 anos, alfabetizado e que não tenha débitos com a Justiça brasileira poderá ser candidato a cargos públicos eletivos no legislativo, porém, para cargos executivos a idade mínima é de 35 anos de idade. 

- Redução drástica dos salários dos eleitos com piso de dois 2 (dois) Salários Mínimos e teto de 20 (vinte) salários mínimos para todos os cargos eletivos, variando de acordo com o orçamento de cada Município ou Estado. (Proporcionalmente ao orçamento) - Presidentes e Governadores deverão receber o Teto Máximo de 20 (vinte) salários mínimos.

- Fim do Foro Privilegiado à qualquer cargo eletivo.

- Todo eleito será afastado do cargo imediatamente em caso de condenação em qualquer processo jurídico/penal. 

- Não existindo o partido e o financiamento, o poder de lobby fica muito reduzido, dessa forma, fica mais fácil conseguir as reduções de salários, por exemplo (sem posição partidária cada candidato expõe seu voto abertamente)

REGRAS:

- Não existindo os partidos políticos, o candidato deverá reunir pessoas em torno de suas ideias, criando Movimentos Populares de apoio à sua candidatura.

- Não existe financiamento de campanha, privado ou público. Somente pessoas físicas poderão doar dinheiro para as campanhas de seus candidatos em conta oficial nos Tribunais eleitorais.

- No primeiro turno não existe limite de candidatos. Os candidatos mais votados disputarão o segundo turno, no caso do legislativo, o segundo turno será entre todos os candidatos mais votados até o dobro do número de vagas, vencendo os que receberem maior número de votos no segundo turno.

No caso do executivo disputarão o segundo turno os 5 (Cinco) candidatos que receberam o maior número de votos. O número de candidatos a disputar as eleições efetivas de cargos executivos será limitado ao mínimo de 2 (dois) e máximo de 5 (cinco). 

Cidades com menos de 50 mil habitantes não terão segundo turno no legislativo.

- O Tempo em TV e rádio será igual para todos os candidatos (somente haverá programa de TV e Rádio no segundo turno).

DESVANTAGENS:

- A grande desvantagem é cultural. O ajuste de um novo modelo pode gerar  dúvidas no início.

- A escolha de candidatos pelo povo deverá ter regras para evitar o "efeito Tiririca". Caso isso ocorra, no início, o povo terá que aprender a se ajustar ou sofrerá pelas escolhas sem critério sério.

Nesse caso, como sempre será a escolha popular e não a proporção partidária, o povo deve se educar para escolher corretamente, pois a responsabilidade não será de partidos, mas do Movimento Popular.

Fonte: GCn
E você o que acha?

Deixe sua opinião, faça seu comentário. 


" Se a estrutura política permanecer sob os Partidos, os candidatos serão sempre os mesmos, e as mesmas pessoas ficaram no poder por 20, 30 anos, impossibilitando qualquer mudança no Brasil"





Trailer - Rabiscos de Deus

Ação, Aventura, Suspense

Emoção e muito mais


Cristovam propõe eleição de personalidades para elaboração de reforma estrutural no país

Da Redação


Em pronunciamento nesta terça-feira (25), o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) defendeu a eleição de um grupo de 50 personalidades com “espírito público”, que teria a missão de elaborar uma proposta de reforma estrutural para o país.

Cristovam disse que esse grupo teria mais condições de se dedicar à reforma, uma vez que os políticos, "sem exceção", mantêm um espírito corporativo que os faz “pensar menos na historia e nas gerações futuras do que na próxima eleição”.

- Por isso é preciso buscar fora os que vão elaborar uma proposta de nova estrutura política para o Brasil – afirmou.

Cristovam Buarque explicou que os senadores elegeriam personalidades de diferentes classes sociais e religiões, que em dois meses apresentariam a proposta de reforma. Se ratificada, ela então seria submetida a referendo da opinião pública já nas eleições de 2014.

- Como eleger os que vão nos comandar, como eles vão ser fiscalizados, como agirão e como serão punidos quando necessário? Precisamos responder. Não conseguimos fazer uma proposta que satisfaça a população em relação a essas quatro perguntas – disse.

Agência Senado

(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

4 comentários:

  1. Para que este tipo de eleição comece a dar certo, Imprescindível o #VotoDistrital.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mas sr mm do supremo tem muita gente ai dentro que precisa se procupar com a situaçao do pais nao fazer emendas desnessesaria como querendo fazer lei de gay prostituta bolça familia salario de preso , e a populaçao sofrendo com salario de 678,00 menor que um preso na cadeia aposemtado ganhando menos que na ativa e regredindo todo mes respeito o sr

      Excluir
  2. Devemos levar em consideração que o HOMEM, por natureza, é espiritual, sobrenatural e místico, daí ser profundamente religioso. E, por necessidades, tornou-se social e político. Como Político, precisa de um Partido. Como precisa de uma Igreja. Esses instrumentos mantém uma ordem. Se seus líderes não os lidera, seus representantes não os representa. É mudá-los radicalmente.

    ResponderExcluir
  3. O Cristovam Buarque é um bom orador. Mas o problema principal ele não aponta. Aliás nenhum deles apontam. Eles Sabem e não querem falar ou estão dando uma de desentendido. O problema não é nem os partidos. Partidos pode ser mudado de nome facilmente. O problema principal são eles. Nós não confiamos mais neles. Tem políticos que tem mais de 40 anos no Congresso, Sarney é um exemplo. Se fizer reforma em um galinheiro e deixar as raposa lá dentro não adianta nada. O mesmo jeito é a política. Se mudarem os nomes dos partidos ou acabarem com os partidos. Quais políticos assumiriam o Congresso? Porque os que estão aí nunca nos representarão e não nos representam mais. É isso que eles estão vendo e não querem entender. A realidade é que eles querem continuar lá mesmo que se façam as mudanças.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Parceiros - Divulgadores - Blogs Femininos

Os melhores links FEMININOS Colmeia: O melhor dos blogs Tedioso: Os melhores links Linkerama: Os melhores blogs da Internet estão aqui! Seus links em um só lugar! Fake - O agregador de links mais Original da Net EuTeSalvo - Salvando os melhores blogs! Tecnogospel: Os melhores links evangélicos Clic+ Os Melhores Links da Internet para Você LinkLog Linka Blog Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!
Permissões

Você está autorizado a reproduzir e divulgar este material em qualquer formato, desde que informe o autor e a fonte, inclusive o nosso blog, sem alterar o conteúdo da matéria original e não utilizar para fins comerciais.

Importante

As opiniões e noticiais aqui divulgadas não refletem necessariamente nossa opinião. Por essa razão, as matérias polêmicas acompanham nossa opinião ao final da matéria. Nós divulgamos as notícias de forma imparcial, com o objetivo de que o leitor tire suas conclusões, porém, deixamos clara nossa posição pelo Genuíno Evangelho de Cristo.

Liberdade de Expressão

É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença" (inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença". Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da "argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.

Seguir

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Recomendamos