Google+ MINHA RESPOSTA E ESCLARECIMENTO PÚBLICO: (Silas X Gabi) - Rabiscos de Deus - Romance de Aluisio Nogueira

domingo, 17 de fevereiro de 2013

MINHA RESPOSTA E ESCLARECIMENTO PÚBLICO: (Silas X Gabi)

FotoDiante das palavras registradas no comentário sobre a OPINIÃO DO BLOG (Link da matéria original no fim da página) que publiquei dias atrás sobre a entrevista do Pastor Silas no SBT para a apresentadora e repórter Marília Gabriela, resolvi transformar minha resposta num complemento à matéria:
Veja primeiramente o comentário (na íntegra) da amiga leitora:

O "litígio" durante a entrevista foi relacionado ao homossexualismo.
O Sr. Malafaia está corretíssimo em ser contra tal comportamento (homossexualismo), pois a maioria dos seres humanos são heterossexuais, porque é o natural e normal. A raça humna será extinta caso todos fossem afetados pela doença homossexualismo.
Os pacientes portadores de homossexualismo sempre recusam tratamento, porém se aceitassem atendimento de endocrinologistas e psiquiatras, com toda a certeza seriam curados e voltariam a ser produtivos para a nossa espécie, pois voltariam a se reproduzir e colaborar, par que o ser humano não seja extinto. (A seleção natural não perdoa o homossexulismo!!!)

MINHA RESPOSTA E ESCLARECIMENTO PÚBLICO:

Cara amiga e leitora: Ana Santiago II Fêmea,

A posição do Pastor Silas Malafaia em relação ao homossexualismo está clara e não existe dúvidas teológicas em relação a sua posição no meio Cristão. Ele defende a posição teológica e isso ele faz bem! Homossexualismo é claramente definido como pecado "desvio de conduta em relação aos princípios estabelecidos por Deus". Como pastor, cabe a ele defender essa posição teológica, é seu direito e dever fazê-lo. Também está correta sua posição (do pastor Silas) contra a militância Gay que pretende com a PL 122 ferir direitos constitucionais de "livre expressão e pensamento", como o tem manifestado. Diga-se de passagem, sua posição (da leitora Ana Santiago) em relação ao assunto é muito polêmica, porém, seu direito de dizer isso é garantido constitucionalmente. A PL 122 quer lhe coibir esse direito, dando ao homossexualismo um Status privilegiado de direito, de acordo com o texto, qualquer manifestação contrária será crime punido com cadeia (seria o seu caso, por exemplo, se essa Lei estivesse em vigor). 

Minhas interrogações em relação ao pastor Silas, são as de um Cristão convicto. Existem dúvidas em relação a assuntos que ele não fala e com isso
sustenta as dúvidas. Foi isso que apontei nessa matéria. Reconheço o Ministério do pastor Silas Malafaia e a importância e relevância de seu Ministério, porém, discordo de algumas posições dele. Aliás, o mesmo dispositivo constitucional que ele defende me garante o direito de discordar, ou não? 

Só para não ficar no ar, vou mencionar uma postura da qual tenho divergência em relação a ele: Em vídeo ele condena blogueiros cristãos que divergem de suas posições e os chama de "Filhos do Diabo" , ameaça-os dizendo que é um "Profeta de Deus", insinuando que teria algum poder especial para atingir quem quer que falasse dele, ou contra ele e alguma de suas posições polêmicas. Ora, discordar não é um direito?

Observação: Não postei o vídeo, apesar de estar num ambiente público (YouTube), pois verifiquei edições feitas com caracteres especiais, portanto, não quero concordar com qualquer edição, só me interessa o fato em si.

Muitas outras questões em relação aos últimos 5 ou 6 anos  no Ministério do pastor Silas ainda estão sem respostas claras. Com a mesma contundência que ele o faz em relação a questão dos homossexuais (e muito bem, diga-se de passagem), ele deveria responder em relação as dúvidas que cercam os Cristãos brasileiros e não simplesmente atacá-los. chamando-os de "filhos do diabo".

Como, por exemplo o seu envolvimento com o polêmico e contestado pastor Mike Murdock que sofre várias acusações de charlatanismo mundo afora, não vou estender, se quiser saber basta usar o buscador e informar-se sobre esse tema. (ou esse texto se transformaria num livro ou tese acadêmica, o que não é o caso).

Também condena a "Teologia da Prosperidade", porém, muitos a identificam  na prática de suas igrejas. Outro fator de questão teológica duvidosa é a chamada "Confissão Positiva", embutidas no que chamam de "atos proféticos" ou similares.

Não se trata, portanto, de atacar, não se trata de causar polêmica, o próprio é um especialista nessa matéria, então porque não responder a essas questões claramente e comprovar o que diz? Acho sinceramente que a entrevistadora (Marília Gabriela) foi mal assessorada (em minha visão, não procurou conhecer as dúvidas no meio que o pastor Silas é influente e limitou-se a tratar apenas um tema, do qual, certamente, ele estaria muito bem preparado para responder).

Reconheço sua liderança nessa questão (PL 122 e posição teológica sobre homossexualismo), o que não anula as dúvidas que continuam no ar.
Obrigado!
Deus a abençoe          Matéria de Origem: Clique aqui

OPINIÃO - SBT quer nova entrevista de Silas Malafaia no segundo semestre, mas...

Outras matérias do autor:  FALSOS PROFETAS, Como identificá-los?  Clique aqui

5 comentários:

  1. Gostaria de ter você como nosso parceiro, estou propondo aos blogs que tem boas visitas, como o seu 2 links diários no nosso agregador.
    http://vidavadia.com/ de uma olhada, os primeiros links estão recebendo mais de 2500 clicks.

    O que preciso para fecharmos uma parceria?

    ResponderExcluir
  2. Gostaria de saber porque a Igreja abandonou a escravidão então, na verdade eu já sei, ela só utiliza do velho testamento o que lhe é interessante. O Dizimo entre outras palhaçadas só existem no antigo testamento.

    ResponderExcluir
  3. O mais engraçado é que esses "pastores" (para quem gosta de ser tosado), realmente só usam o que lhes é conveniente, eles sabem e muito bem, que essa passagens enfatizam o modo de vida daquele povo, naquele tempo, não serve como base nos dias de hoje, e chega a ser imoral, Por que você, pastor não vivencia o levíticos inteiro então ?, Só vale a parte que fala da minoria homossexual ?
    ai fica 2 pesos e 2 medidas.

    ResponderExcluir
  4. Meu leitor Nunes (camycoly)Obrigado pelo seu comentário. De fato o que disse sobre a livro que mencionou "Levíticos" você tem razão. Trata-se de um livro histórico, o quarto livro do Pentateuco (A Lei de Moisés).

    Este livro é considerado uma "sombra das coisas que viriam". Descreve ensinos a um povo primitivo.

    O cristianismo está baseado na Graça de Deus através do sacrifício de Cristo (Seu filho) para o que crê! Não na Lei de Moisés que é somente histórico e foi abolida pela graça. Porém, é fato que o homossexualismo é definido como "pecado" também no Novo Testamento e Pecado é tudo o que fere os princípios estabelecidos por Deus. O homem é livre e dono de seu destino! Porém, ao que crê, cabe obedecer aos princípios de Deus, ao que não crê resta o juízo! A quem Ministra o Evangelho cabe anunciá-lo. Aceitar ou não é uma decisão individual e pessoal. Temos o direito de anunciar e quem houve é quem decide a sua vida. Crer ou não crer é uma decisão pessoal, porém, define o que é eterno!
    Uma ideia: ter um pouco mais de cuidado com a generalização, a grande maioria dos pastores não são "palhaços", porém, devo concordar que existam um bom numero desses. Para pensar não?Um forte abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somente reforçando:

      A Salvação da alma, como os cristãos crêem, é pessoal.
      Muitos, ou alguns não acreditam nem sequer em alma, e nem por isso lhes são tirado o direito de crerem em algum ser superior ou não.
      Mas uma coisa é real, e verdadeira: Qualquer que seja a crença ou fé, tem que se ter abstinencia, ou abnegação de alguns atos que ferem a doutrina ou regras aos dogmas seja religioso ou não...e no mundo em que estamos vivendo, nos momentos atuais, é muito dificil aquele ou aquela que quer se abster de alguns prazeres, ou atos, ou vontades, seja elas espirituais ou materiais.

      Exemplo?!? Os casamentos hoje em dia...
      Se não houver o "ceder" nos momentos criticos de ambas as partes, nenhum casamento dura...

      A maioria das pessoas hoje não que se render, ou ceder, ou até mesmo assumir a culpa se for o caso.

      Isto foi só um exemplo, mas que pode ser aplicado em diversos assuntos.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Parceiros - Divulgadores - Blogs Femininos

Os melhores links FEMININOS Colmeia: O melhor dos blogs Tedioso: Os melhores links Linkerama: Os melhores blogs da Internet estão aqui! Seus links em um só lugar! Fake - O agregador de links mais Original da Net EuTeSalvo - Salvando os melhores blogs! Tecnogospel: Os melhores links evangélicos Clic+ Os Melhores Links da Internet para Você LinkLog Linka Blog Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!
Permissões

Você está autorizado a reproduzir e divulgar este material em qualquer formato, desde que informe o autor e a fonte, inclusive o nosso blog, sem alterar o conteúdo da matéria original e não utilizar para fins comerciais.

Importante

As opiniões e noticiais aqui divulgadas não refletem necessariamente nossa opinião. Por essa razão, as matérias polêmicas acompanham nossa opinião ao final da matéria. Nós divulgamos as notícias de forma imparcial, com o objetivo de que o leitor tire suas conclusões, porém, deixamos clara nossa posição pelo Genuíno Evangelho de Cristo.

Liberdade de Expressão

É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença" (inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença". Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da "argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.

Seguir

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Recomendamos