Google+ Após mais de 90 ataques, governador de SC admite reforço federal, mas só ‘se for o caso’ - Rabiscos de Deus - Romance de Aluisio Nogueira

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Após mais de 90 ataques, governador de SC admite reforço federal, mas só ‘se for o caso’


FotoSob ataque há 13 dias, Santa Catarina já contabiliza 91 atentados criminosos em 28 municípios. Num deles, como que decididos a afrontar, os bandidos tocaram fogo num automóvel estacionado no Centro Administrativo, sede do governo do Estado. A despeito de tudo isso, o governador catarinense, Raimundo Colombo (PSD), ainda não se convenceu da necessidade de requisitar ajuda federal.



Embora já não descarte pedir socorro, Colombo hesita: “A Força Nacional de

Segurança será utilizada, se for o caso, em atuações específicas”, disse, em entrevista ao repórter Felipe Pereira. Nesta segunda (11), o governador interrompeu o feriadão do Carnaval para reunir-se com o comando da Polícia Militar. No gogó, transmite uma segurança que destoa da insegurança que o assedia.

Colombo falou no gerúndio sobre a ação dos criminosos na sede do governo: “A polícia está investigando e vai esclarecer, como todos os outros [ataques].” Não achou que esse atentado foi simbólico? “Estamos dando a resposta e vamos continuar com vigor, independentemente de onde eles estiverem atacando”, desconversou.

Há cinco dias, após reunir-se em Brasília com o ministro José Eduardo Cardozo (Justiça), Colombo descartara a requisição de forças federais. Disse que não haveria mais do que 100 homens à disposição. O que seria insuficiente. Cardozo o desdisse. Informou que enviaria a Santa Catarina o efetivo que fosse necessário. E o governador: “Falei um número aleatório. Nós temos a melhor relação com o ministro, falamos por telefone todo dia.”

Mas, afinal, a justificativa para não aceitar o reforço não foi a de que o contingente seria menor do que o necessário? “Tecnicamente, a recomendação que se faz, e isto é de todas as instituições que estão participando […], é que a Força Nacional de Segurança deve ser utilizada em objetivos específicos. Quando houver este momento, ela será chamada. Se houver este momento.”

Pode mudar de opinião? “Se houver o momento específico, objetivo específico, sem nenhum problema. […] Conversei com o ministério [da Justiça] e todas as pessoas que estão coordenando o trabalho aqui. É uma decisão técnica. A Força Nacional de Segurança será utilizada, se for o caso, em atuações específicas.”

Colombo não cogita trocar auxiliares no setor de segurança. Um deles, Leandro Lima, diretor do Departamento de Administração Prisional, chegou a colocar o cargo à disposição. O governador deu de ombros. “Continua com a minha confiança. Nós estamos fazendo um trabalho importante e é o momento de continuar o trabalho e consolidá-lo.”

E quanto à secretária de Justiça, Ada de Luca, também continua prestigiada? “O momento é de construir um trabalho cada vez mais eficiente. Não é o momento de questionar as pessoas, a não ser que haja falhas. Neste momento estamos enfrentando uma situação e cada um dando o máximo de si.”

O governador consegue enxergar tranquilidade em meio ao desassossego: “Vocês [da imprensa] divulgam, e entendo, tudo que não deu certo. Mas tem uma série de situações. Você veja, nós tivemos um verão tranquilo, estamos tendo um Carnaval tranquilo.”

Perguntou-se a Colombo se já sabe os motivos dos atentados. Ele serviu-se novamente do gerúndio: “O serviço de inteligência está trabalhando, investigando. Existem muitas informações sendo checadas e aprofundadas.” Sim, sim, mas há conclusões? “Está em curso. Temos todos os levantamentos, os diagnósticos.”

O governador alegou a necessidade de guardar segredo: “Não posso dizer mais que isso. Nesta situação você tem um inimigo, que é o crime. Não cabe passar informação sigilosa sobre a nossa investigação porque o efeito é negativo para o nosso trabalho. Algumas coisas, pela característica dela, temos de tratar com inteligência para proteger o Estado, as nossas forças.”


Fonte: Blog do Josias - UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Parceiros - Divulgadores - Blogs Femininos

Os melhores links FEMININOS Colmeia: O melhor dos blogs Tedioso: Os melhores links Linkerama: Os melhores blogs da Internet estão aqui! Seus links em um só lugar! Fake - O agregador de links mais Original da Net EuTeSalvo - Salvando os melhores blogs! Tecnogospel: Os melhores links evangélicos Clic+ Os Melhores Links da Internet para Você LinkLog Linka Blog Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!
Permissões

Você está autorizado a reproduzir e divulgar este material em qualquer formato, desde que informe o autor e a fonte, inclusive o nosso blog, sem alterar o conteúdo da matéria original e não utilizar para fins comerciais.

Importante

As opiniões e noticiais aqui divulgadas não refletem necessariamente nossa opinião. Por essa razão, as matérias polêmicas acompanham nossa opinião ao final da matéria. Nós divulgamos as notícias de forma imparcial, com o objetivo de que o leitor tire suas conclusões, porém, deixamos clara nossa posição pelo Genuíno Evangelho de Cristo.

Liberdade de Expressão

É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença" (inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença". Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da "argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.

Seguir

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Recomendamos